Mercado

Como valorizar seu imóvel para revenda ou locação?

Conheça todas as dicas para valorizar ainda mais seu imóvel!

Hoje em dia é muito comum ver uma grande quantidade de anúncios sobre aluguel de apartamentos, por isso, muitas vezes, a escolha acaba se tornando muito difícil e demorada. Sendo assim, é necessário que o imóvel seja planejado e organizado com todo o cuidado possível, para que possa se destacar da concorrência e estar em bem conservado.

Após a crise enfrentada pelo Brasil no ano de 2017, o setor imobiliário está conseguindo se recuperar e novamente ter resultados positivos e favoráveis no mercado. Apesar da grande oferta de apartamentos e casas, especialistas garantem que a valorização do imóvel é um fator decisivo para estimular a compra ou o aluguel. Mas lembre-se, o exagero não chama a atenção e sim a organização e a conservação dos cômodos da casa. Procure tendências sobre decoração e acabamentos, tudo isso influência no momento da escolha. Continue lendo o artigo e saiba tudo sobre decoração e valorização de imóveis!

Valorize seu imóvel!

Como já foi mencionado anteriormente, a valorização do imóvel é fundamental para a revenda ou para o aluguel, uma vez que as pessoas procuram o melhor custo x benefício para toda a família e evitam gastos extras para não fugir do valor estabelecido inicialmente. Confira alguns itens que não podem ser esquecidos:

  • Conservação;
  • Sem exagero;
  • Organização;
  • Limpeza;
  • Pias em bom estado;
  • Iluminação natural.

Todos esses pontos são fundamentais no momento de criar um anúncio de imóveis, devem ser ressaltados e enfatizados durante a vistoria do apartamento ou casa para que o locatário valorize todos esses detalhes. A conservação adequada dos cômodos é essencial, já que será a primeira impressão que as pessoas irão ter do ambiente. E como já dizia o velho e conhecido ditado, a primeira impressão é a que sempre fica!

Se a pintura está desgastada, velha e com manchas, faça questão de pintar de novo e não tente economizar tempo para terminar antes o serviço e poder anunciar a casa. Opte sempre por cores neutras e suaves, como branco e bege bem claro, não utilize muitas texturas e combine muito bem os espaços da casa. Não exagere, menos é mais!

Antes de apresentar o imóvel para os interessados, procure fazer uma limpeza. Este fator é muito importante e deve ser levado em consideração, uma vez que ninguém gosta de ir visitar um lugar com cheiro ruim e que aparente estar sujo. Isso é ainda mais evidente quando o apartamento permaneceu fechado por muito tempo, ventile o ambiente e deixe toda a poeira pra fora. Além disso, lembre-se de tirar toda a umidade que fica acumulada, nos armários, no banheiro e, até mesmo, na sala de estar.

Os acabamentos utilizados na cozinha, na sala e nos quartos também são levados em consideração pelos locatários e compradores, quanto mais bonitos e aconchegantes são mais irão chamar a atenção. Contudo, precisam ser perfeitos, estar em bom estado e seguir as tendências de decoração.

Decoração para casa ou apartamento

Decorar a casa é muito importante para revender ou alugar, já que irá transmitir uma sensação de tranquilidade e conforto aos novos moradores. Mas esse detalhe também deve ser levado com consideração depois de realizar a compra, os locatários devem deixar ele aconchegante e em perfeita harmonia para receber a família e os amigos e ter um momento agradável.

Por isso, ao procurar aquele maravilhoso anúncio de aluguel, esteja atento às características do espaço e como pode ser aproveitada a luz natural, use e abuse desse benefício. Se possível, procure referências, será mais fácil chegar ao estilo de decoração que você sempre quis para o seu cantinho!

O espelho é um acessório que não pode faltar quando o assunto é decoração de ambientes, principalmente da sala e do quarto. Independente do estilo que for adotado, os espelhos conseguem se adaptar com muita facilidade e ajudam a melhorar a iluminação a sensação de espaço.

As prateleiras e os nichos podem ser muito importantes neste momento, já que elas irão valorizar o espaço com muito estilo. Esses acessórios costumam ser as opções mais econômicas e rápidas, seja para a cozinha ou para o banheiro, inclusive para o quarto se forem planejadas com cuidado.

No banheiro opte por elementos e acessórios que combinem com o resto da decoração da casa, pois assim irá seguir a mesma linha e não fugir da paleta de cores que foi determinada no início. Melhore o acabamento do chão e da pia, utilize espelhos e uma iluminação moderna. Não deixe este ambiente pesado, deve ser simples, porém organizado.

Vale a pena investir?

Antes de escolher o novo imóvel é necessário pensar sobre o custo x benefício, analise com muito cuidado todas as vantagens e detalhes do local junto com o preço que ele está sendo oferecido no mercado. Conheça muito bem a região que o novo apartamento está localizado, se preferir consulte alguém que já tenha morado por lá, assim ele poderá te passar todos os cuidados e orientações pessoais.

Também é preciso levar em consideração que os imóveis comprados e alugados, muitas vezes, não vêm com os móveis junto. Sendo assim, irá ser preciso comprar tudo antes de poder fazer a mudança, mas nada que um bom planejamento não possa resolver. Não é necessário se desesperar, monte uma lista com todos os itens que são fundamentais e que não podem durante a rotina do dia a dia.

Com o passar dos dias, sempre tente ir melhorando a casa ou o apartamento e optando por objetos novos e que possam atribuir na decoração. Esteja sempre ligado nas dicas e tendências de decoração, seja aqui na internet ou em revistas especializadas no assunto, teu cantinho estará sempre perfeito!

Gostou do artigo? Continue acompanhando nossas publicações e fique por dentro de todos assuntos e dicas.

Texto produzido em parceria com o site Chaves na Mão.

Sticky

Juntando dinheiro para comprar um imóvel.

Bons hábitos financeiros, planejamento e uma poupança podem ser grandes aliados na hora de investir em um imóvel.

Algumas manias podem estar atrapalhando que você consiga guardar dinheiro suficiente para comprar o imóvel que almeja. Apesar do valor alto de alguns empreendimentos, com a boa prática dos recursos disponíveis é possível fechar negócio. A seguir enumeramos três dicas que parecem simples mas são hábitos que a maioria das pessoas tem e, se abdicassem destes, alcançariam de forma mais rápida suas metas.

  • Acabar com as dívidas

As dívidas são grandes impulsionadores contra o planejamento de um grande investimento. Uma vez que você compra no crediário ou parcela no cartão de crédito, compromete um valor todos os meses, sem mencionar os juros aplicados em cada parcela que, muitas vezes, não são de conhecimento do comprador.

Se você não tem dinheiro para investir em algo à vista, repense a maneira com a qual você está encarando os seus gastos. Em um país onde o consumidor acaba pagando mais de 10% ao mês em cima de compras que não consegue pagar à vista é preocupante.

O pagamento à vista pode garantir descontos e descarta o acúmulo de juros ao longo dos tempos.

  • Reservas de dinheiro

Ter uma reserva para emergências é essencial, ainda mais quando lidamos com incertezas o tempo todo. Ter uma quantia guardada para esses imprevistos é importante, não apenas para cuidar dos seus interesses sem cair em dívidas ou ter que recorrer a cartões de crédito ou cheque especial, mas também evita ter que mexer em um dinheiro que foi separado para outro investimento, por exemplo.

  • Aplicação sábia do dinheiro

Lembre-se que quanto menor for a sua dívida, menor será o valor gasto com os juros, as parcelas serão reduzidas e o valor delas também. Caso prefira, você pode procurar ajuda para analisar onde poderia investir dinheiro e maximizar seus lucros.

Comprar o próprio imóvel é recompensador mas fazer um bom negócio é ainda mais.

Sticky

Imóveis: Já está na hora de voltar a investir?

O momento ainda é de crise mas a rentabilidade já começa a mostrar melhora e investidores voltam a olhar para o mercado imobiliário.

A previsão de uma boa melhora na economia parece estar marcada para o segundo semestre de 2018 e meados de 2019. O que muda com isso? O mercado imobiliário volta a brilhar aos olhos dos investidores que entendem que o investimento em imóveis tem retorno garantido.

Para os profissionais da área, a queda dos juros deve continuar até o final do ano possibilitando a participação ativa de investidores que geraria valor para fundos já existentes e que até o momento estavam desvalorizados. Logo, o investimento valoriza o setor e o rendimento passa a ser maior.

Na mesma direção, o desemprego que assolou o país nos últimos anos começa a apresentar os primeiros sinais de recuperação. A abertura de vagas no mercado gera ainda mais expectativas para a melhora do setor imobiliário – que é sempre um dos primeiros setores a se recuperar após um período de crise. As vendas de imóveis no mês de agosto, por exemplo, apresentaram um aumento de 59% em comparação às vendas no mesmo mês no ano passado.

Seguimos esperando que essa recuperação, tanto no setor imobiliário, quanto na economia geral do país não se tarde ainda mais. E claro, desejamos ótimos negócios e investimentos a você.

Sticky

Os benefícios de investir em imóveis na planta

O mercado imobiliário passou por mudanças nos últimos anos. Algumas características continuam fortes como, por exemplo, os benefícios em adquirir um imóvel na planta.

Como vimos anteriormente, o investimento em imóveis pode ser o setor que você tem procurado para investir. É um mercado que pode oscilar conforme a economia, porém, é um dos setores que se recupera com maior velocidade após uma crise e compensa mais que outros tipos de investimentos – poupança e títulos, por exemplo.

Nesse artigo, vamos explorar um pouco sobre imóveis na planta e os benefícios nesse tipo de oportunidade. Afinal, o que difere o imóvel na planta dos outros tipos de imóveis?

A começar, a documentação desse tipo de imóvel é menos complicada que outros tipos de imóveis, já que a assinatura envolve uma promessa de compra e venda e não um contrato definitivo. Todo o processo envolve apenas duas partes: a construtora e o proprietário. Não existe a participação de terceiros como no caso do imóvel pronto, que geralmente passa pelo cartório.

Como bônus, o imóvel também nunca foi habitado, o que pode facilitar a vida do proprietário. O imóvel na planta não precisa passar por reformas ou reparos de encanamento ou instalações elétricas. Também, não apresentará uma planta antiquada, desenvolvida para famílias e costumes de décadas atrás. Pelo contrário, costumam ser inovadoras e pensar na comodidade de quem vai morar ali.

Comprando um imóvel na planta, o proprietário ganha maior liberdade e flexibilidade para opinar na customização do seu espaço. É possível determinar o tipo de acabamento, piso, e, em alguns casos, fazer adaptações na área de serviço, cozinha ou banheiro.

Financeiramente, o imóvel na planta também possui vantagens, principalmente para quem prefere planejar seus investimentos de forma mais precisa e com disponibilidade de tempo maior. Por questão do tempo a se esperar para construção e entrega do espaço, existe a possibilidade de parcelar o valor da entrada e planejar os valores intermediários.

Somando aos pontos anteriores, vale lembrar que imóveis comprados na planta costumam gerar maiores lucros em relação aos outros tipos de imóveis. Assim que o apartamento fica pronto, o lucro que seria do construtor passa a ser do investidor.

A Icosaedro preza pela qualidade em seus empreendimentos e investe em inovação e comodidade para a comunidade santamariense. Faça negócios inteligentes e sempre verifique a credibilidade da construtora em questão.

Sticky

Crise econômica: tempo de investir em imóveis

Com a inflação diminuindo e com uma demanda menor que a oferta de imóveis, esse parece ser o melhor momento para investir no setor.

Tempos de crise costumam acompanhar muitas incertezas quando o assunto é investimento. É necessário uma cautela maior na hora de colocar dinheiro quando os números apontam para a escassez. Porém, mesmo em um cenário onde os riscos são grandes, existem oportunidades – basta saber visualizá-las.

O mercado imobiliário no Brasil, ao contrário do mercado imobiliário do Japão, da Europa e dos Estados Unidos, não sofreu com a bolha imobiliária. No caso dos Estados Unidos, onde o colapso foi generalizado, alguns estados como Flórida e Nevada apresentaram quedas de 60% à 80% no valor dos imóveis.

O cenário brasileiro, ao contrário desses países, apresentou problemas diferentes da expansão desenfreada de crédito. A economia sofre a mais dura recessão num período de três anos desde 1990, as taxas de juros subiram vertiginosamente e a confiança de investimentos de empresários caíram. O poder de compra do consumidor está reduzido, o que interfere na demanda por imóveis.

Nosso mercado imobiliário passou por um bom período de valorização nos anos anteriores (2008 a 2012), houve o crescimento nos valores do mercado imobiliário, mas, com esse cenário adverso de recessão, houve mudanças.

Apesar do mercado imobiliário perder o seu poder de crescimento nos últimos anos, o preço dos imóveis não sofreu a queda esperada. É verdade que houveram quedas em algumas regiões, mas, o que se observou é que o preço dos imóveis apenas deixou de crescer – estabilizando-se com variações cíclicas do mercado.

Os períodos de recessão de 2003 e de 2009 foram seguidas por um bom reaquecimento do mercado a medida em que a confiança dos investidores e a economia apresentaram melhoras e o crédito imobiliário voltou a crescer.

Há boas razões para acreditar no reaquecimento do mercado imobiliário. Economistas esperam que a taxa de juros Selic possa chegar a um dígito em breve. A expectativa, que era negativa, é de que o PIB crescesse ao longo do ano presente. Concretizando, há um reflexo na recuperação econômica, na queda de juros e a expansão de crédito resultando no aumento da demanda.

Todavia, esse segundo semestre de 2017 já mostra sinais de que as coisas tendem a melhorar. A inflação começa a diminuir em vários setores e os mesmos começam a aquecer o mercado.

Esse parece ser o cenário ideal para aproveitar e investir em imóveis. Por quê? A oferta é grande comparado a demanda então é o perfeito momento de conseguir adquirir imóveis por preços baixos. Há possibilidades de fazer compras entre 30% e 50% abaixo do valor de anúncio. Em muitos casos o proprietário pode estar com o imóvel vazio, apenas acumulando contas do mesmo, e quer se livrar dessas dívidas.

Mesmo durante a crise o investimento sábio em imóveis é um grande investimento com chances reais de retorno. Se você pretende investir no setor esse pode ser o melhor momento para o fazer. Caso tenha dúvidas de como proceder no momento ou é a primeira vez investindo no mercado imobiliário, procure por profissionais e experientes na área. O retorno é garantido.

Continue acompanhando. Até a próxima!

Sticky

Por que investir em imóveis em Santa Maria?

Polo estudantil e militar e com o cenário industrial em crescimento, Santa Maria oferece boas oportunidades para investidores.

Estudo realizado pela Prospecta Inteligência Imobiliária, divulgada pela revista Exame em 2015 e revisada em setembro de 2016, aponta Santa Maria como uma das melhores cidades para investir em imóveis no Brasil. Em 79° lugar, Santa Maria aparece à frente de cidades como Balneário Camboriú (SC), Petrópolis (RJ), Chapecó (SC), Foz do Iguaçú (PR) e Criciúma (SC).

O estudo analisou a oportunidade de investimento em cidades de todo o país com menos de 1 milhão de habitantes. Os dados da pesquisa foram baseados em vários aspectos, entre eles as variáveis socioeconômicas e demográficas. Os condicionantes para formar os critérios de pontuação P2i-Lead foram: renda per capita, população economicamente ativa, déficit imobiliário, nível de instrução, capacidade de endividamento e outros.

O objetivo da pesquisa foi avaliar onde o consumidor, que está na ponta da cadeia, tem condições para investir em imóveis. Santa Maria é conhecida por ser polo estudantil e militar na região central do estado. A renda média alta da população aquece o mercado e, a compra e venda de imóveis é consequência.

Confira os dados que colocam Santa Maria na 79° colocação no ranking divulgado:

Pontuação no ranking (P2I – Lead) 0,501
Potencial para investir em imóveis de alto padrão Ótimo
Potencial para investir em imóveis médio padrão Ótimo
Potencial para investir em imóveis baixo padrão Ótimo
Déficit habitacional 28,17%
Quantidade média de salários mínimos da população 6

O mercado está sempre aquecido já que boa parte da população reside por alguns anos na cidade e depois vai embora – característica predominante da população estudantil, militar e servidores públicos. Ainda tem a parte da população que escolhe investir em imóveis pela valorização de lucro comparado a poupança, por exemplo, e tem seu negócio garantido pelo fluxo de venda e aluguel que é consequente do perfil da população. A localização central no estado também é favorável para diversos tipos de negócios, atraindo o olhar do investidor. Um setor em ascensão, por exemplo, é o agropecuário.

Continue acompanhando para saber mais do mercado imobiliário nacional e de Santa Maria.

Até a próxima.

Sticky

No que prestar atenção ao investir em imóveis?

Confira 3 dicas que vão te ajudar a investir no mercado imobiliário com maior segurança.

O mercado imobiliário pode parecer um campo minado, principalmente para os novatos no ramo: cheio de incertezas e riscos. Essa não é uma premissa totalmente falsa, mas afinal, qual tipo de investimento não envolve riscos?  

Todo investimento apresenta algum tipo de risco – alguns mais, outros menos. É importante que o investidor conheça o mercado no qual está se inserindo para que possa antecipar as ameaças que possam surgir e realizar seus investimentos de forma segura.

O investimento no mercado imobiliário apresenta uma relação de risco/recompensa relativamente favorável, com liquidez relativamente baixa. Porém, é necessário estar sempre atualizado, buscando referências e ter conhecimento em como seu concorrente está agindo no mercado. Dessa forma, o investimento é feito com maior segurança e o risco de cometer erros é menor.

Para um negócio bem sucedido, algumas dicas:

  • O tipo de propriedade

Existem diferentes tipos de imóveis e cada um possui uma finalidade. É fundamental que o investidor saiba o que ele pretende com o seu negócio – uma vez que os objetivos estejam traçados, é feita a escolha do imóvel adequado. Estabelecer metas é muito importante. Dependendo dos objetivos, principalmente o que diz respeito ao retorno financeiro, investir em locação de imóveis, por exemplo, é uma opção mais viável.

  • Conhecer o tipo de propriedade em que vai investir

Basicamente, há dois tipos de propriedades no mercado: as de caráter residencial e as de caráter comercial. Optando pelo tipo de imóvel, é importante definir se o investimento será feito em um imóvel novo ou em um imóvel um pouco mais antigo. No processo, a finalidade destes imóveis já deve estar estabelecida: Serão imóveis para locação ou para revenda? Cada modelo de propriedade possui um caráter que é influenciado pelo comportamento do consumidor, do mercado, das flutuações, variáveis, valorização e desvalorização do mesmo.

E, mais uma vez, manter-se atualizado é fundamental para sobreviver nesse ramo. Algumas fontes para referências são:

Revista Zap Imóveis

Exame | Imóveis

Infomoney | Imóveis

Instituo Brasileiro de Estudos Financeiro e Imobiliários

Resumo Imobiliário

Portal VGV | Notícias | Imóveis

  • Localização da propriedade

Decidir sobre a localização é tão importante quanto decidir em qual imóvel investir. Preste atenção nos estabelecimentos existentes ao redor e até mesmo na falta de serviços disponíveis – tudo conta. Supermercados, farmácias, postos de combustível, bares, escolas, hospitais, áreas de lazer e pontos para transporte público são alguns dos estabelecimentos e comodidades que influenciam na valorização ou desvalorização do imóvel.

Outros fatores decisivos da localização é observar as taxas de criminalidade da região e a vista panorâmica que ela proporciona. O cliente que pode comprar com base nesses fatores, com certeza o fará.

Sempre esteja atento às variáveis a longo prazo. O terreno aberto que hoje é baldio, ao lado do seu empreendimento, pode dar lugar a uma fábrica barulhenta no futuro – tornando as avaliações residenciais menos lucrativas. É aconselhável um olhar mais cauteloso sobre a propriedade – uma compra pode se tornar um pesadelo se você não analisar todas as possibilidades antes de investir nela.

Investir é uma arte. Conhecer é preciso.

Hoje sabemos que investir em imóveis pode gerar lucros bem mais atraentes que manter uma poupança ou investir em títulos, por exemplo. Outra dica é que o preço dos imóveis na planta são menores que do imóvel já pronto – apresentando um retorno maior sobre o investimento.

A Icosaedro está aqui para somar com você. Acreditamos que a melhor experiência é iniciada com diálogo e a nossa proposta aqui é trazer textos de cunho interessante para você, leitor.

Para receber os nossos textos e acompanhar o que acontece com o mercado imobiliário e as mudanças que queremos ver para Santa Maria, assine nossa newsletter.

Sticky
Desenvolvido por IguanaWeb