Construção Civil: Perspectivas e tendências para 2018

Com a retomada do crescimento da economia no Brasil e o aumento da confiança no mercado, o setor da Construção Civil deverá avançar. Confira as tendências e previsões para o ano de 2018 no setor.

As previsões para 2018 são otimistas na indústria da construção civil. Com a retomada do crescimento da economia no Brasil e o aumento da confiança no mercado, o setor deverá ter seu primeiro avanço desde 2013. De acordo com o Banco Central, a melhora pode ter alta de 2,5%.

Mesmo com a lenta recuperação, o Índice de Confiança da Construção (ICST), da FGV/IBRE, registrou aumento. O crescimento foi de 2,0 pontos em dezembro de 2017, se comparado ao mês de novembro do mesmo ano, fechando com 81,1 pontos. Trata-se do maior nível desde janeiro de 2015.

O crescimento da economia deve melhorar o crédito para a indústria avançar e o contexto político será muito importante para essa retomada.

Dentre as causas do otimismo para 2018, estão:

  • Queda nas taxas de juros, terminando 2017 com redução de 7,5%, menor nível em 60 anos;
  • Melhora do crédito, em consequência da diminuição dos juros;
  • Recuperação da economia e do mercado de trabalho, devido ao aumento da confiança;
  • Aquecimento do mercado imobiliário.

Como alternativa para melhorar os processos que envolvem a indústria da construção e diminuir os custos, as novas tecnologias executam uma importante função no setor. Confira algumas das tendências da construção civil baseadas em novas tecnologias e inovação:

  • Construtechs

Construtech é o modo como são chamadas as startups do setor. O objetivo delas é ser um negócio com base na tecnologia que procura resolver um problema da indústria da construção. As construtechs vêm para gerar impacto na construção civil e ser um componente transformador no desenvolvimento do mercado.

  • Internet das Coisas (IoT – Internet of Things)

A expressão Internet das Coisas diz respeito ao desenvolvimento de produtos conectados à internet. Televisões, geladeiras, óculos e até fones de ouvido capazes de estimular o cérebro, fazendo com que o órgão trabalhe melhor.

Isso ajuda a amenizar as dificuldades de comunicação, por exemplo. Com o uso da Internet das Coisas, os engenheiros podem, inclusive, reunir informações detalhadas do que está acontecendo no canteiro de obras em tempo real e automatizar processos como pedidos de novos materiais e ferramentas.

  • Realidade virtual

A realidade virtual pode ajudar, e muito, os profissionais da construção civil. Isso porque essa tecnologia é capaz de realizar empreendimentos em modelos 3D. Assim, é possível prever futuros problemas e resolvê-los antes mesmo de iniciar o projeto.

Óculos de realidade virtual é um exemplo de tecnologia nessa área. Ele possibilita que se faça um “passeio” na obra.

  • Estruturas modulares

Os estudiosos da área indicam que as estruturas modulares irão crescer em 2018.

Esse tipo de tecnologia não é novo, mas tem se tornado cada vez mais comum. O que tem se observado é que a construção fora do local, como também é conhecida a estrutura modular, otimiza o tempo e melhora a qualidade final da construção.

As estruturas modulares, além de mais baratas, são mais rápidas. Casas modulares oferecem opções personalizadas. Encanamentos, pisos de cerâmica e espécies de madeiras são alguns dos exemplos.

Os últimos anos foram bastante duros para a construção civil. As boas tendências da construção civil vêm em boa hora e vão motivar os empresários a investir ainda mais. Em 2018 vamos ter uma construção civil muito mais forte no Brasil.

 

Sticky

Comments are closed.

Desenvolvido por IguanaWeb