Monthly Archives novembro 2017

Você sabe o que é a certificação 9001?

O modelo assegura a implantação da Gestão da Qualidade em todos os serviços prestados pela empresa, fornecendo ao cliente melhoria constante.

A norma ISO 9001 está relacionada a padronização de um serviço ou produto. No caso da Icosaedro, significa que a empresa está enquadrada dentro do sistema que certifica a Gestão de Qualidade.

A certificação existe, acima de tudo, para assegurar o cliente de que o serviço que ele está comprando segue um padrão de consistência e repetitivo, garantindo qualidade e melhorias constantes dentro do ramo.

Além da padronização que é aplicada com outras normas de funcionamento como saúde pública, meio ambiente e segurança, a certificação conta com 8 princípios básicos. A Icosaedro tem orgulho de estar 100% a par com cada um. São eles:

  • Foco no cliente

O cliente está em primeiro lugar. Para a Icosaedro é fundamental pensar no cliente no processo de planejamento de nossos empreendimentos e em todo o diálogo proposto. Sem nossos clientes não teríamos espaço.

  • Liderança

Nosso time é capacitado para executar todas as atividades estabelecidas. Sempre buscando por atualizações e conhecimento no ramo, tendências e a melhor forma de servirmos a comunidade sem prejudicar o meio natural.

  • Abordagem de processo

Esse ponto está relacionado ao desempenho das atividades executadas pela empresa. Aqui também entra o relacionamento e divisão de trabalhos entre os funcionários e a oferta de recursos para desenvolver o trabalho.

  • Abordagem sistêmica para a gestão

Todos os processos devem ser organizados e avaliados e, para isso, precisam ser sistematizados para que funcionem e mantenham o desempenho esperado.

  • Envolvimento das pessoas

A Icosaedro valoriza cada um que veste a sua camisa. Acreditamos que cada colaborador é um pilar sustentando o negócio – nossa equipe é nosso maior recurso.

  • Melhoria contínua

A equipe se mantém atualizada e atenta a todos os processos. Sempre há algo para aprender e melhorar. A qualidade é sempre o objetivo.

  • Abordagem factual para tomada de decisões

Com o intuito de sempre melhorar, estamos em constante aperfeiçoamento. Com base em indicadores e, auxiliados por uma auditoria, estamos atentos às oportunidades e desafios, sempre em busca de um padrão de gestão de qualidade.

  • Benefícios mútuos nas relações com os fornecedores

Valorizamos a relação que temos com nossos fornecedores, assim os preços e prazos contribuem com a qualidade do serviço.

Por fim, acreditamos que é importante que nosso cliente saiba que estamos comprometidos com o que acreditamos.

A Icosaedro possui nível A de PBQP H. Ou seja, possui garantia do padrão de qualidade de seus empreendimentos, pelo Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat, que visa a organização do setor da construção civil em busca da qualidade de vida.

O nosso compromisso é com o futuro. É nele o melhor investimento que você pode fazer.

Continue acompanhando nosso blog para ler mais sobre a Icosaedro e o mercado imobiliário. 

Sticky

Crise econômica: tempo de investir em imóveis

Com a inflação diminuindo e com uma demanda menor que a oferta de imóveis, esse parece ser o melhor momento para investir no setor.

Tempos de crise costumam acompanhar muitas incertezas quando o assunto é investimento. É necessário uma cautela maior na hora de colocar dinheiro quando os números apontam para a escassez. Porém, mesmo em um cenário onde os riscos são grandes, existem oportunidades – basta saber visualizá-las.

O mercado imobiliário no Brasil, ao contrário do mercado imobiliário do Japão, da Europa e dos Estados Unidos, não sofreu com a bolha imobiliária. No caso dos Estados Unidos, onde o colapso foi generalizado, alguns estados como Flórida e Nevada apresentaram quedas de 60% à 80% no valor dos imóveis.

O cenário brasileiro, ao contrário desses países, apresentou problemas diferentes da expansão desenfreada de crédito. A economia sofre a mais dura recessão num período de três anos desde 1990, as taxas de juros subiram vertiginosamente e a confiança de investimentos de empresários caíram. O poder de compra do consumidor está reduzido, o que interfere na demanda por imóveis.

Nosso mercado imobiliário passou por um bom período de valorização nos anos anteriores (2008 a 2012), houve o crescimento nos valores do mercado imobiliário, mas, com esse cenário adverso de recessão, houve mudanças.

Apesar do mercado imobiliário perder o seu poder de crescimento nos últimos anos, o preço dos imóveis não sofreu a queda esperada. É verdade que houveram quedas em algumas regiões, mas, o que se observou é que o preço dos imóveis apenas deixou de crescer – estabilizando-se com variações cíclicas do mercado.

Os períodos de recessão de 2003 e de 2009 foram seguidas por um bom reaquecimento do mercado a medida em que a confiança dos investidores e a economia apresentaram melhoras e o crédito imobiliário voltou a crescer.

Há boas razões para acreditar no reaquecimento do mercado imobiliário. Economistas esperam que a taxa de juros Selic possa chegar a um dígito em breve. A expectativa, que era negativa, é de que o PIB crescesse ao longo do ano presente. Concretizando, há um reflexo na recuperação econômica, na queda de juros e a expansão de crédito resultando no aumento da demanda.

Todavia, esse segundo semestre de 2017 já mostra sinais de que as coisas tendem a melhorar. A inflação começa a diminuir em vários setores e os mesmos começam a aquecer o mercado.

Esse parece ser o cenário ideal para aproveitar e investir em imóveis. Por quê? A oferta é grande comparado a demanda então é o perfeito momento de conseguir adquirir imóveis por preços baixos. Há possibilidades de fazer compras entre 30% e 50% abaixo do valor de anúncio. Em muitos casos o proprietário pode estar com o imóvel vazio, apenas acumulando contas do mesmo, e quer se livrar dessas dívidas.

Mesmo durante a crise o investimento sábio em imóveis é um grande investimento com chances reais de retorno. Se você pretende investir no setor esse pode ser o melhor momento para o fazer. Caso tenha dúvidas de como proceder no momento ou é a primeira vez investindo no mercado imobiliário, procure por profissionais e experientes na área. O retorno é garantido.

Continue acompanhando. Até a próxima!

Sticky

O corretor de imóveis preferido do mercado

Com tantos profissionais no mercado se torna mais fácil para o cliente escolher um serviço de qualidade com quem possui conhecimento no ramo e que seja confiável

Entre os corretores existe um ditado:  “corretor não vive de comissão, vive de reputação”. Não é? Essa frase traduz uma realidade comum do ramo. Os clientes procuram por profissionais em que podem confiar. Muitas vezes eles buscam referências para comprovar a reputação. Em um cenário cada vez mais competitivo e, que vive em crise, sai na frente o profissional mais preparado e mais resiliente.  

O que pesa para o cliente na hora de escolher um corretor?

1. Autoridade

Corretores de imóveis com mais tempo de mercado possuem duas grandes vantagens no currículo: Possui networking amplo, já fechou muitos negócios e muitas pessoas podem recomendar o seu trabalho. Boas referências vendem por si só.  A segunda vantagem é a expertise. Corretores que conhecem o mercado estão mais preparados para oferecer algo que sane as necessidades do cliente.

Lembre:se: Tempo não é tudo. Estude e sempre esteja atualizado. Experiência conta bastante, mas o que conta é a autoridade que você nem no setor. Se você é novo no ramo, seja o melhor aluno e corra atrás de conhecimento. Estude o seu cliente e o mercado em que está inserido.

2. Credibilidade

Esse ponto se aplica facilmente em qualquer ramo de mercado nos processos de compra e venda. Você não fica com um pé atrás quando um vendedor supervaloriza o seu produto? Não é estranho um produto ser completamente perfeito? A maioria das pessoas também pensa assim, desconfiando logo de cara. Não seja o tipo de corretor que tenta empurrar a todo custo um imóvel para o cliente. E lembre-se (caso tenha esquecido): respostas evasivas e impacientes não irão te ajudar no processo de venda. Depreciar demais o imóvel também não é algo positivo. Primeiro, você não deveria vender algo em que não acredita e, segundo, se a tentativa é tentar se tornar “amigo” do cliente, está fazendo errado. O caminho está no meio termo, na sincera ponderação dos pontos positivos e nos eventuais pontos negativos. Lembre-se de como você gostaria de ser auxiliado e baseie-se por aí.

3. Se importar com o cliente

A aquisição de um imóvel é o maior sonho da vida de muitas pessoas. Logo, muito dinheiro e tempo são dedicados nesse processo. É esperado que o cliente tenha dúvidas e que ele vá fazê-las. Demonstre interesse e responda sempre com paciência. Procure realmente entender a preocupação do cliente e suas necessidades. Fazer um bom negócio é entender o problema e fornecer a solução que melhor se encaixa na condição do seu cliente.

4. Ter o melhor produto para o seu cliente

Bons corretores de imóveis sempre prezam pela qualidade do produto que oferecem. Isso demonstra que ele está realmente interessado na satisfação do cliente e não apenas na venda. Qualidade é um ativo que nunca desvaloriza. Quando o imóvel é de qualidade, a confiança vem naturalmente.

Em Santa Maria, muitos corretores de renome estão unidos a Icosaedro Construtora. Nossos empreendimentos visam a qualidade de vida do cliente, sempre buscando por inovação e harmonia com o meio ambiente. O bom corretor conhece e indica.

 

Você é corretor? Já conversou com a gente? Entre em contato e receba as informações que compartilhamos com o grupo de corretores mais seleto de Santa Maria e região.

 

Sticky

Por que investir em imóveis em Santa Maria?

Polo estudantil e militar e com o cenário industrial em crescimento, Santa Maria oferece boas oportunidades para investidores.

Estudo realizado pela Prospecta Inteligência Imobiliária, divulgada pela revista Exame em 2015 e revisada em setembro de 2016, aponta Santa Maria como uma das melhores cidades para investir em imóveis no Brasil. Em 79° lugar, Santa Maria aparece à frente de cidades como Balneário Camboriú (SC), Petrópolis (RJ), Chapecó (SC), Foz do Iguaçú (PR) e Criciúma (SC).

O estudo analisou a oportunidade de investimento em cidades de todo o país com menos de 1 milhão de habitantes. Os dados da pesquisa foram baseados em vários aspectos, entre eles as variáveis socioeconômicas e demográficas. Os condicionantes para formar os critérios de pontuação P2i-Lead foram: renda per capita, população economicamente ativa, déficit imobiliário, nível de instrução, capacidade de endividamento e outros.

O objetivo da pesquisa foi avaliar onde o consumidor, que está na ponta da cadeia, tem condições para investir em imóveis. Santa Maria é conhecida por ser polo estudantil e militar na região central do estado. A renda média alta da população aquece o mercado e, a compra e venda de imóveis é consequência.

Confira os dados que colocam Santa Maria na 79° colocação no ranking divulgado:

Pontuação no ranking (P2I – Lead) 0,501
Potencial para investir em imóveis de alto padrão Ótimo
Potencial para investir em imóveis médio padrão Ótimo
Potencial para investir em imóveis baixo padrão Ótimo
Déficit habitacional 28,17%
Quantidade média de salários mínimos da população 6

O mercado está sempre aquecido já que boa parte da população reside por alguns anos na cidade e depois vai embora – característica predominante da população estudantil, militar e servidores públicos. Ainda tem a parte da população que escolhe investir em imóveis pela valorização de lucro comparado a poupança, por exemplo, e tem seu negócio garantido pelo fluxo de venda e aluguel que é consequente do perfil da população. A localização central no estado também é favorável para diversos tipos de negócios, atraindo o olhar do investidor. Um setor em ascensão, por exemplo, é o agropecuário.

Continue acompanhando para saber mais do mercado imobiliário nacional e de Santa Maria.

Até a próxima.

Sticky

No que prestar atenção ao investir em imóveis?

Confira 3 dicas que vão te ajudar a investir no mercado imobiliário com maior segurança.

O mercado imobiliário pode parecer um campo minado, principalmente para os novatos no ramo: cheio de incertezas e riscos. Essa não é uma premissa totalmente falsa, mas afinal, qual tipo de investimento não envolve riscos?  

Todo investimento apresenta algum tipo de risco – alguns mais, outros menos. É importante que o investidor conheça o mercado no qual está se inserindo para que possa antecipar as ameaças que possam surgir e realizar seus investimentos de forma segura.

O investimento no mercado imobiliário apresenta uma relação de risco/recompensa relativamente favorável, com liquidez relativamente baixa. Porém, é necessário estar sempre atualizado, buscando referências e ter conhecimento em como seu concorrente está agindo no mercado. Dessa forma, o investimento é feito com maior segurança e o risco de cometer erros é menor.

Para um negócio bem sucedido, algumas dicas:

  • O tipo de propriedade

Existem diferentes tipos de imóveis e cada um possui uma finalidade. É fundamental que o investidor saiba o que ele pretende com o seu negócio – uma vez que os objetivos estejam traçados, é feita a escolha do imóvel adequado. Estabelecer metas é muito importante. Dependendo dos objetivos, principalmente o que diz respeito ao retorno financeiro, investir em locação de imóveis, por exemplo, é uma opção mais viável.

  • Conhecer o tipo de propriedade em que vai investir

Basicamente, há dois tipos de propriedades no mercado: as de caráter residencial e as de caráter comercial. Optando pelo tipo de imóvel, é importante definir se o investimento será feito em um imóvel novo ou em um imóvel um pouco mais antigo. No processo, a finalidade destes imóveis já deve estar estabelecida: Serão imóveis para locação ou para revenda? Cada modelo de propriedade possui um caráter que é influenciado pelo comportamento do consumidor, do mercado, das flutuações, variáveis, valorização e desvalorização do mesmo.

E, mais uma vez, manter-se atualizado é fundamental para sobreviver nesse ramo. Algumas fontes para referências são:

Revista Zap Imóveis

Exame | Imóveis

Infomoney | Imóveis

Instituo Brasileiro de Estudos Financeiro e Imobiliários

Resumo Imobiliário

Portal VGV | Notícias | Imóveis

  • Localização da propriedade

Decidir sobre a localização é tão importante quanto decidir em qual imóvel investir. Preste atenção nos estabelecimentos existentes ao redor e até mesmo na falta de serviços disponíveis – tudo conta. Supermercados, farmácias, postos de combustível, bares, escolas, hospitais, áreas de lazer e pontos para transporte público são alguns dos estabelecimentos e comodidades que influenciam na valorização ou desvalorização do imóvel.

Outros fatores decisivos da localização é observar as taxas de criminalidade da região e a vista panorâmica que ela proporciona. O cliente que pode comprar com base nesses fatores, com certeza o fará.

Sempre esteja atento às variáveis a longo prazo. O terreno aberto que hoje é baldio, ao lado do seu empreendimento, pode dar lugar a uma fábrica barulhenta no futuro – tornando as avaliações residenciais menos lucrativas. É aconselhável um olhar mais cauteloso sobre a propriedade – uma compra pode se tornar um pesadelo se você não analisar todas as possibilidades antes de investir nela.

Investir é uma arte. Conhecer é preciso.

Hoje sabemos que investir em imóveis pode gerar lucros bem mais atraentes que manter uma poupança ou investir em títulos, por exemplo. Outra dica é que o preço dos imóveis na planta são menores que do imóvel já pronto – apresentando um retorno maior sobre o investimento.

A Icosaedro está aqui para somar com você. Acreditamos que a melhor experiência é iniciada com diálogo e a nossa proposta aqui é trazer textos de cunho interessante para você, leitor.

Para receber os nossos textos e acompanhar o que acontece com o mercado imobiliário e as mudanças que queremos ver para Santa Maria, assine nossa newsletter.

Sticky
Desenvolvido por IguanaWeb