5 motivos para investir em Santa Maria hoje

1. Potencial para Investimento Imobiliário (2017)

Santa Maria é a 4ª cidade gaúcha com maior potencial para investimentos no mercado imobiliário, segundo pesquisa divulgada pelo Sindicato da Habitação do Rio Grande do Sul (Secovi-RS).

O estudo se baseou em 15 indicadores econômicos para apontar os municípios que têm demanda forte, média ou fraca por imóveis de padrão alto, médio e baixo. O estudo revela se há público potencial para comprar esses tipos de imóveis, a partir de indicadores como renda per capita, PIB do município e percentuais de domicílios alugados e quitados.

A demanda forte em Santa Maria fica clara ao analisarmos a sua população que é predominante por estudantes, militares, funcionários públicos e idosos.

2. Santa Maria é a 35ª melhor cidade para fazer negócio (2017)

Estudo realizado pela Urban Systems, traz Santa Maria no Ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócios. O ranking é calculado através do Índice de Qualidade (IQM), apresentando um recorte dos melhores municípios em infraestrutura, capital humano, desenvolvimento econômico e desenvolvimento social.

3. Santa Maria é a 3ª cidade que mais gerou empregos no Rio Grande do Sul (2017)

Um levantamento divulgado no site do Diário Santa Maria, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), trouxe Santa Maria na 3ª posição de municípios qu emais geraram empregos em 2017. Atrás somente de Gravataí e São Leopoldo o resultado mostra uma recuperação na geração de empregos após os anos afetados pela crise.

 

4. Santa Maria é a 22ª cidade mais inovadora do Brasil (2016)

Em 2016, Santa Maria era uma das cidades com maior campo para inovar no Brasil. Uma cidade com polo universitário e com a localização estratégica no estado, realmente tem muitas chances de ser reconhecida por sua tecnologia e inovação.

Ainda em 2017, o município apareceu em outro ranking nacional, o Connected Smart Cities, que aponta os municípios mais inteligentes do Brasil, ou seja, municípios que fazem melhor proveito dos seus recursos – Cidades inteligentes e eficientes buscam a transformação suprema de uma cidade, por meio da conectividade, ajuda a melhorar a vida das pessoas.

Mais de 500 cidades foram mapeadas e Santa Maria aparece em 81° lugar. Alô investidores!

 

5. Santa Maria está no coração do Rio Grande do Sul

Santa Maria tem uma localização muito privilegiada no estado, o que a torna favorável para diversos tipos de negócios e atividades. O mercado de Santa Maria está sempre aquecido já que boa parte da população reside por alguns anos na cidade e depois vai embora – característica predominante da população estudantil, militar e servidores públicos.

 

Link para as pesquisas:

Connected Smart Cities – Urban Systems

Melhores Cidades para Fazer Negócios – Urban Systems

Sticky

Quero investir em um imóvel na planta. E agora?

Realizar o sonho da casa própria está cada vez mais presente na vida dos brasileiros, e com a flexibilização das políticas de crédito, financiamentos e condições de pagamento que as construtoras oferecem, muitas pessoas podem comprar o seu imóvel na planta e usufruir do novo investimento.

Porém, para investir em um imóvel na planta, é importante verificar algumas questões para que o seu sonho não se torne um problema à margem de questões que podem ser identificadas antes da compra. Pontuamos algumas dicas:

1. Conheça a construtora
Antes de adquirir um imóvel na planta, primeiro você precisa conhecer a construtora ou incorporadora que está realizando este empreendimento. Visitar outros imóveis entregues pela construtora pode ajudar a verificar as informações e entender o padrão de qualidade de suas obras.

2. Valores de parcelas e condições de financiamento
Conheça todos os valores que serão pagos, e verifique se as parcelas cabem no seu bolso do início ao fim, e, se for, preciso peça uma simulação de parcelas até o final do financiamento. Esteja atento a todos os detalhes de seu financiamento, prazos, taxa de juros, etc. É importante que você verifique, antes de assinar o contrato com a construtora, que seu crédito está 100% aprovado pelo banco.

4. Tamanho e localização do imóvel
Faça uma boa reflexão, levando em consideração de que o imóvel será entregue daqui há algum tempo, se o tamanho e a localização do seu novo lar atenderão às suas necessidades futuras.

5. Detalhes do imóvel
Esteja atento a todos os detalhes do imóvel, incluindo os seus diferenciais, para que na entrega do imóvel você tenha a certeza de que realmente está recebendo aquilo que comprou, se for possível, guarde folders e publicidades do empreendimento.

6. Saiba como o imóvel foi construído

Mais do que conhecer a planta baixa do empreendimento, é interessante ficar por dentro do levantamento de todas as medidas existentes na edificação, dos desenho técnicos de todos os trajetos de instalações elétricas, hidráulicas, estrutural, climatização. etc. Documentar a construção do empreendimento é essencial para dar segurança ao proprietário sobre a qualidade do imóvel adquirido e ajudá-lo sempre que houver alguma dúvida sobre um sistema construtivo.

7. Custo de compra
Em média, os imóveis na planta custam 20% a menos do que os imóveis já prontos, além de uma economia de aproximadamente 70% no registro do imóvel. E, apesar de as condições de financiamento serem mais exigentes nesta modalidade, depois de prontos, os imóveis tem uma valorização que pode chegar a quase 100%.

8. Seguro de obra
Os financiamentos de imóveis na planta, exigem das construtoras a aquisição de um seguro que garante a entrega da obra dentro do prazo.

9. Planeje
Aproveite o tempo de construção do imóvel para planejar e sonhar com o seu novo lar. Esse é o momento de escolher os móveis, decoração, e todos os detalhes que irão compor o seu espaço.

Sticky

Como valorizar seu imóvel para revenda ou locação?

Conheça todas as dicas para valorizar ainda mais seu imóvel!

Hoje em dia é muito comum ver uma grande quantidade de anúncios sobre aluguel de apartamentos, por isso, muitas vezes, a escolha acaba se tornando muito difícil e demorada. Sendo assim, é necessário que o imóvel seja planejado e organizado com todo o cuidado possível, para que possa se destacar da concorrência e estar em bem conservado.

Após a crise enfrentada pelo Brasil no ano de 2017, o setor imobiliário está conseguindo se recuperar e novamente ter resultados positivos e favoráveis no mercado. Apesar da grande oferta de apartamentos e casas, especialistas garantem que a valorização do imóvel é um fator decisivo para estimular a compra ou o aluguel. Mas lembre-se, o exagero não chama a atenção e sim a organização e a conservação dos cômodos da casa. Procure tendências sobre decoração e acabamentos, tudo isso influência no momento da escolha. Continue lendo o artigo e saiba tudo sobre decoração e valorização de imóveis!

Valorize seu imóvel!

Como já foi mencionado anteriormente, a valorização do imóvel é fundamental para a revenda ou para o aluguel, uma vez que as pessoas procuram o melhor custo x benefício para toda a família e evitam gastos extras para não fugir do valor estabelecido inicialmente. Confira alguns itens que não podem ser esquecidos:

  • Conservação;
  • Sem exagero;
  • Organização;
  • Limpeza;
  • Pias em bom estado;
  • Iluminação natural.

Todos esses pontos são fundamentais no momento de criar um anúncio de imóveis, devem ser ressaltados e enfatizados durante a vistoria do apartamento ou casa para que o locatário valorize todos esses detalhes. A conservação adequada dos cômodos é essencial, já que será a primeira impressão que as pessoas irão ter do ambiente. E como já dizia o velho e conhecido ditado, a primeira impressão é a que sempre fica!

Se a pintura está desgastada, velha e com manchas, faça questão de pintar de novo e não tente economizar tempo para terminar antes o serviço e poder anunciar a casa. Opte sempre por cores neutras e suaves, como branco e bege bem claro, não utilize muitas texturas e combine muito bem os espaços da casa. Não exagere, menos é mais!

Antes de apresentar o imóvel para os interessados, procure fazer uma limpeza. Este fator é muito importante e deve ser levado em consideração, uma vez que ninguém gosta de ir visitar um lugar com cheiro ruim e que aparente estar sujo. Isso é ainda mais evidente quando o apartamento permaneceu fechado por muito tempo, ventile o ambiente e deixe toda a poeira pra fora. Além disso, lembre-se de tirar toda a umidade que fica acumulada, nos armários, no banheiro e, até mesmo, na sala de estar.

Os acabamentos utilizados na cozinha, na sala e nos quartos também são levados em consideração pelos locatários e compradores, quanto mais bonitos e aconchegantes são mais irão chamar a atenção. Contudo, precisam ser perfeitos, estar em bom estado e seguir as tendências de decoração.

Decoração para casa ou apartamento

Decorar a casa é muito importante para revender ou alugar, já que irá transmitir uma sensação de tranquilidade e conforto aos novos moradores. Mas esse detalhe também deve ser levado com consideração depois de realizar a compra, os locatários devem deixar ele aconchegante e em perfeita harmonia para receber a família e os amigos e ter um momento agradável.

Por isso, ao procurar aquele maravilhoso anúncio de aluguel, esteja atento às características do espaço e como pode ser aproveitada a luz natural, use e abuse desse benefício. Se possível, procure referências, será mais fácil chegar ao estilo de decoração que você sempre quis para o seu cantinho!

O espelho é um acessório que não pode faltar quando o assunto é decoração de ambientes, principalmente da sala e do quarto. Independente do estilo que for adotado, os espelhos conseguem se adaptar com muita facilidade e ajudam a melhorar a iluminação a sensação de espaço.

As prateleiras e os nichos podem ser muito importantes neste momento, já que elas irão valorizar o espaço com muito estilo. Esses acessórios costumam ser as opções mais econômicas e rápidas, seja para a cozinha ou para o banheiro, inclusive para o quarto se forem planejadas com cuidado.

No banheiro opte por elementos e acessórios que combinem com o resto da decoração da casa, pois assim irá seguir a mesma linha e não fugir da paleta de cores que foi determinada no início. Melhore o acabamento do chão e da pia, utilize espelhos e uma iluminação moderna. Não deixe este ambiente pesado, deve ser simples, porém organizado.

Vale a pena investir?

Antes de escolher o novo imóvel é necessário pensar sobre o custo x benefício, analise com muito cuidado todas as vantagens e detalhes do local junto com o preço que ele está sendo oferecido no mercado. Conheça muito bem a região que o novo apartamento está localizado, se preferir consulte alguém que já tenha morado por lá, assim ele poderá te passar todos os cuidados e orientações pessoais.

Também é preciso levar em consideração que os imóveis comprados e alugados, muitas vezes, não vêm com os móveis junto. Sendo assim, irá ser preciso comprar tudo antes de poder fazer a mudança, mas nada que um bom planejamento não possa resolver. Não é necessário se desesperar, monte uma lista com todos os itens que são fundamentais e que não podem durante a rotina do dia a dia.

Com o passar dos dias, sempre tente ir melhorando a casa ou o apartamento e optando por objetos novos e que possam atribuir na decoração. Esteja sempre ligado nas dicas e tendências de decoração, seja aqui na internet ou em revistas especializadas no assunto, teu cantinho estará sempre perfeito!

Gostou do artigo? Continue acompanhando nossas publicações e fique por dentro de todos assuntos e dicas.

Texto produzido em parceria com o site Chaves na Mão.

Sticky

Você sabe o que é o Selo PBQP-H?

O PBQP-H, Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat, é um instrumento do Governo Federal para cumprimento dos compromissos firmados pelo Brasil quando da assinatura da Carta de Istambul (Conferência do Habitat II/1996). O objetivo do programa é organizar o setor da construção civil em torno de duas questões principais: a melhoria da qualidade do habitat e a modernização produtiva.

Dentre os principais resultados esperados, estão: tornar o setor de construção civil mais competitivo, reduzir os custos concomitantemente à elevação da qualidade das construções e buscar uma confiabilidade maior dos agentes financiadores e do consumidor final. A busca por estes objetivos envolve um conjunto bastante amplo de ações entre as quais, podemos destacar:

  • Qualificação de construtoras e de projetistas;
  • Melhoria da qualidade de materiais;
  • Formação e re-qualificação de mão de obra;
  • Normatização técnica;
  • Capacitação de laboratórios
  • Aprovação técnica de tecnologias inovadoras.

Dessa forma, espera-se o aumento da competitividade no setor, a melhoria da qualidade de produtos e serviços, a redução de custos e a otimização do uso dos recursos públicos. O objetivo, a longo prazo, é criar um ambiente de isonomia competitiva, que propicie soluções mais baratas e de melhor qualidade para a redução do déficit habitacional no país, atendendo, em especial, a produção habitacional de interesse social.

Uma das grandes virtudes do PBQP-H é a criação e a estruturação de um novo ambiente tecnológico e de gestão para o setor, no qual os agentes podem pautar suas ações específicas visando à modernização, não só em medidas ligadas à tecnologia no sentido estrito, mas também em tecnologias de organização, de métodos e de ferramentas de gestão (gestão e organização de recursos humanos; gestão da qualidade; gestão de suprimentos; gestão das informações e dos fluxos de produção; gestão de projetos).

Quais são os benefícios do Selo PBQP-H?

Para o Setor

• Combate à não-conformidade;

• Mercado equalizado e competitivo;

• Confiabilidade do agente financiador e do cliente;

• Competitividade regional: Mercosul e outros países com programas da qualidade similares.

Para o Consumidor Final

• Utilização de materiais e serviços de melhor qualidade;

• Acesso a tecnologias de construção diferenciadas;

• Redução de custos.

As mais importantes construtoras do país são certificadas no PBQP-H. A Icosaedro também possui certificação de qualidade internacional, o ISO 9001. Já leu nosso artigo sobre?

Sticky

6 vantagens de morar em apartamento

Na hora de mudar de endereço, é muito comum as pessoas terem dúvidas sobre as vantagens de morar em apartamento ou casa. Independentemente se sua opção for comprar ou alugar, definir o tipo de imóvel que você deseja é parte fundamental da escolha da nova residência. E essa é uma decisão que envolve muitas questões como a segurança da sua família, espaço, opções de lazer, e tudo o mais que envolve o seu cotidiano.

É importante levar em consideração todos os aspectos que impactarão diretamente no dia a dia da sua família. As diferenças entre morar em casa ou apartamento são grandes, e morar em apartamento pode te garantir alguns benefícios. Confira algumas das principais vantagens que destacamos aqui:

Segurança

Uma das vantagens de morar em apartamento é a segurança. É claro que isso também vai depender do condomínio e da sua localização, por exemplo. Muitos prédios contam com portaria 24h, mas mesmo aqueles que não possuem o serviço costumam oferecer monitoramento de câmeras, entrada por cartão magnético ou digital dos moradores, portas e portões eletrônicos reforçados, além de cercas e muros altos.

Além disso, a vizinhança em apartamentos é muito mais próxima, e os vizinhos têm o hábito de cooperarem naturalmente. São várias pessoas prestando atenção a movimentos estranhos nas redondezas, atentos aos barulhos, e, se mesmo assim ocorrer uma situação de perigo, sempre terão pessoas próximas para te ajudar.

Isso tudo sem contar com o síndico, que tem como função, entre outras coisas, pensar em todos os detalhes relacionados à segurança dos moradores.

Lazer

Esse é outro aspecto que também pode variar em cada condomínio, contudo, grande parte dos prédios conta com algum tipo de área de lazer. No Brasil, a mais comum é a churrasqueira, onde você pode receber seus convidados para um momento de descontração. É bastante comum também que os condomínios contem com piscina, salão de festas, jardins, salas de reunião, playground, e uma grande área de convivência — o que resulta em espaço de lazer bem maior do que você poderia ter uma casa.

E uma das maiores vantagens de morar em apartamento, nesse caso, é que você tem acesso a todo esse lazer sem precisar se preocupar com a manutenção. Piscina, quintais e jardins demandam investimento, limpeza e cuidados, mas não no caso de quem mora em prédio, onde isso tudo fica por conta do condomínio.

Regras de convivência

Em qualquer lugar, desentendimentos entre vizinhos não são incomuns. Muitas vezes os hábitos das pessoas podem incomodar alguém — um bom exemplo é o barulho, que algumas pessoas extrapolam os limites toleráveis e acabam por atrapalhar a vizinhança.

Enquanto em uma casa essa briga precisaria envolver as autoridades e até resultar em uma discussão judicial, em um condomínio existem regras próprias, o que solucionaria a situação por meio de uma advertência formal ao vizinho barulhento.

Por esses e outros casos, um ponto muito positivo de se morar em apartamento são as normas internas, que tornam muito mais simples a convivência entre vizinhos e deixam o trabalho de manutenção das regras para o próprio condomínio e o síndico.

Amizades

Outro aspecto bastante positivo de se morar em apartamento é a possibilidade de relacionamento mais próximo com os vizinhos. A chance de fazer amizades aumenta e torna tudo mais fácil, inclusive para as crianças — hoje em dia, mesmo em cidades menores é perigoso para as crianças brincar na rua.

Nos prédios, elas podem conviver com outras crianças no próprio condomínio, ou mesmo brincar sozinhas ao ar livre — o que torna as coisas mais simples para os pais, que não precisam levar e buscar seus filhos na casa dos amigos, por exemplo.

E por falar em transporte, há ainda outro ponto favorável: em um prédio, os pais podem dividir as caronas para escola, futebol ou cursinhos, também facilitando o cotidiano.

Custo  

Já abordamos esse aspecto em algumas passagens do texto, mas uma grande vantagem de se morar em apartamento são as economias que são possíveis graças a utilização dos serviços do próprio condomínio. Se membros da família, por exemplo, utilizam a academia do prédio, a economia já pode ser de mais de 200 reais.

Os gastos com segurança também diminuem, uma vez que mudar para uma casa demanda a instalação de câmeras, portões eletrônicos, alarme, cerca elétrica e outros equipamentos, além de que, em algumas localidades, é necessário o pagamento de uma guarda de rua particular.

Economizar com a limpeza das áreas externas e manutenção da piscina também é uma grande vantagem. Além disso, gastos como gás e água já costumam estar incluídos nas parcelas do condomínio. Por isso, antes de dizer que essa taxa é uma despesa a mais, é importante considerar quais gastos e serviços já estão incluídos nessa mensalidade.

Os empreendimentos da Icosaedro tem o foco na sustentabilidade e na economia do comprador. Hidrômetros individuais, por exemplo, ajudam na distribuição justa na conta da água e ajuda o usuário a reduzir até 40% desse gasto.

Limpeza

Um grande aspecto negativo de se morar em uma casa é a dificuldade de manutenção — nesse tipo de imóvel tudo fica por conta do morador, desde a limpeza da calçada até dos cômodos internos. Parece que não, mas lavar o portão, a garagem, cuidar da piscina, limpar a churrasqueira e o quintal, manter o jardim e colocar o lixo na rua é bastante trabalho, principalmente se tem de ser conciliado com a rotina do trabalho.

Por isso, se você é responsável por limpar a sua casa, morar em um apartamento te trará muitas vantagens — e se você paga alguém para realizar essa tarefa, considere que seu funcionário terá mais tempo para se dedicar à limpeza interna e ao cuidado com seus filhos, por exemplo.

 

Sticky

Hidrômetros individuais: Economia nos gastos do condomínio

A conta de água tem dado muita briga nas reuniões de condomínio. A instalação de medidores individuais garante a diminuição do desperdício. A instalação dos medidores tem um efeito imediato nas contas do condomínio: o valor do condomínio cai e a inadimplência também.

A instalação de hidrômetros individuais em condomínios residenciais é solução que reduz a quantidade de água usada pelos moradores. A economia, levando em consideração o volume consumido, varia entre 25% e 47%. Financeiramente, em alguns casos, a diminuição dos valores na conta chega a 50%.

Mesmo com os números positivos, dos cerca de 38 mil condomínios existentes na capital paulista, 85% não contam com hidrômetros individuais nem estão preparados para receber o equipamento. Mas com a crise hídrica que atinge a região sudeste do Brasil, teve início uma mudança cultural da sociedade, que passou a perceber a água como um bem limitado. Mesmo com o esforço de parte da população, não foram todos que reduziram o consumo, e a maioria que manteve ou aumentou a média são exatamente os edifícios residenciais.

Em 2016, o presidente em exercício, Michel Temer, sancionou a lei que obriga novos condomínios a terem medição individual de água. Além de incentivar economia no consumo, o objetivo é que os condôminos pagassem um valor mais justo na taxa de água, pois o hidrômetro permite discriminar o consumo de cada apartamento, dividindo só o consumo de áreas comuns.

A sanção da Lei 13.312 alterou a Lei 11.445, de 2007, que estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico. “As novas edificações condominiais adotarão padrões de sustentabilidade ambiental que incluam, entre outros procedimentos, a medição individualizada do consumo hídrico por unidade imobiliária”, diz o texto. A lei só entra em vigor em 2021 e não atinge condomínios construídos antes dela.

A medição individual auxilia o morador a ter consciência do seu perfil de consumo. Além da economia no consumo de água, essa instalação valoriza o imóvel em uma futura venda.

A Icosaedro é pioneira na implantação do sistema em Santa Maria. Você já conhece nossos empreendimentos?

Conheça mais sobre o ITroian e o Tiradentes:

Sticky

5 vantagens em investir em imóveis no centro de Santa Maria

Por ser a maior cidade da região central do Rio Grande do Sul, Santa Maria é conhecida como a cidade coração do estado. Importante polo universitário e militar, a cidade subiu no ranking das melhores cidades para investir, de 2017, ocupando a 35ª posição. Para somar, Santa Maria foi a 3ª cidade que mais gerou empregos no Rio Grande do Sul em 2017.

Na educação, a instituição de maior destaque é a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), que atrai inclusive estudantes de outras regiões e estados. Por isso, a cidade está sempre recebendo novos moradores.

O bairro mais procurado por esses novos moradores, e pelos antigos que estão em fase de mudança, é o Centro.

Agora, quais são as vantagens de morar no centro de Santa Maria? Confira as cinco vantagens que enumeramos para você:

1. PRÓXIMO A TUDO

A maior parte da cidade se concentra no Centro, onde estão a maior parte das lojas, clubes, farmácias, restaurantes e shoppings, etc. A quantidade de opções de lazer, cultura e gastronomia é muito superior, inclusive, com alternativas gratuitas como parques ou eventos públicos.

Toda a infraestrutura das áreas centrais é voltada para atender e facilitar todas as necessidades diárias. Estando próximo a uma ampla rede de serviços é possível cumprir as tarefas do cotidiano a pé/ bicicleta, anulando os custos de deslocamento.

Resumindo: a maior cartela de opções para os segmentos variados do comércio.

2. TRANSPORTE PÚBLICO

Uma das maiores desvantagens de viver em bairros é o difícil acesso a tarefas que devem ser desempenhadas frequentemente como trabalho, estudos e até mesmo lazer. Além disso, ter um automóvel torna-se quase uma obrigação já que quem depende do transporte público está a mercê de horários adversos e rotas desnecessárias.

As opções de linhas de ônibus são muito maiores no centro da cidade e, dependendo do trajeto, só é necessário pegar uma linha para chegar ao destino final.

3. TEMPO

Tempo é uma questão muito importante nos dias atuais. Todo tempo economizado no dia a dia é valorizado.

A rotina da sociedade exige muito dinamismo e cada minuto é precioso para cumprir o que precisamos. Por isso, estar onde tudo acontece economiza tempo (e dinheiro).

4. CORAÇÃO DO COMÉRCIO EMPRESARIAL

A maioria das empresas se concentram na região central da cidade.

Provavelmente o seu trabalho fica nessa região e seus clientes também estão estabelecidos ali.

5. CUSTO BENEFÍCIO

Estar perto da rede de serviços do centro é estar com “a solução em mãos”, economiza tempo, facilita o deslocamento e, como consequência, eleva a qualidade de vida.

Os novos empreendimentos geralmente trazem traços modernos e são condomínios completos, que atendem toda a necessidade de uma família. Além disso, promovem uma maior mobilidade no dia a dia, para as atividades rotineiras.

 

Sticky

Construção Civil: Perspectivas e tendências para 2018

Com a retomada do crescimento da economia no Brasil e o aumento da confiança no mercado, o setor da Construção Civil deverá avançar. Confira as tendências e previsões para o ano de 2018 no setor.

As previsões para 2018 são otimistas na indústria da construção civil. Com a retomada do crescimento da economia no Brasil e o aumento da confiança no mercado, o setor deverá ter seu primeiro avanço desde 2013. De acordo com o Banco Central, a melhora pode ter alta de 2,5%.

Mesmo com a lenta recuperação, o Índice de Confiança da Construção (ICST), da FGV/IBRE, registrou aumento. O crescimento foi de 2,0 pontos em dezembro de 2017, se comparado ao mês de novembro do mesmo ano, fechando com 81,1 pontos. Trata-se do maior nível desde janeiro de 2015.

O crescimento da economia deve melhorar o crédito para a indústria avançar e o contexto político será muito importante para essa retomada.

Dentre as causas do otimismo para 2018, estão:

  • Queda nas taxas de juros, terminando 2017 com redução de 7,5%, menor nível em 60 anos;
  • Melhora do crédito, em consequência da diminuição dos juros;
  • Recuperação da economia e do mercado de trabalho, devido ao aumento da confiança;
  • Aquecimento do mercado imobiliário.

Como alternativa para melhorar os processos que envolvem a indústria da construção e diminuir os custos, as novas tecnologias executam uma importante função no setor. Confira algumas das tendências da construção civil baseadas em novas tecnologias e inovação:

  • Construtechs

Construtech é o modo como são chamadas as startups do setor. O objetivo delas é ser um negócio com base na tecnologia que procura resolver um problema da indústria da construção. As construtechs vêm para gerar impacto na construção civil e ser um componente transformador no desenvolvimento do mercado.

  • Internet das Coisas (IoT – Internet of Things)

A expressão Internet das Coisas diz respeito ao desenvolvimento de produtos conectados à internet. Televisões, geladeiras, óculos e até fones de ouvido capazes de estimular o cérebro, fazendo com que o órgão trabalhe melhor.

Isso ajuda a amenizar as dificuldades de comunicação, por exemplo. Com o uso da Internet das Coisas, os engenheiros podem, inclusive, reunir informações detalhadas do que está acontecendo no canteiro de obras em tempo real e automatizar processos como pedidos de novos materiais e ferramentas.

  • Realidade virtual

A realidade virtual pode ajudar, e muito, os profissionais da construção civil. Isso porque essa tecnologia é capaz de realizar empreendimentos em modelos 3D. Assim, é possível prever futuros problemas e resolvê-los antes mesmo de iniciar o projeto.

Óculos de realidade virtual é um exemplo de tecnologia nessa área. Ele possibilita que se faça um “passeio” na obra.

  • Estruturas modulares

Os estudiosos da área indicam que as estruturas modulares irão crescer em 2018.

Esse tipo de tecnologia não é novo, mas tem se tornado cada vez mais comum. O que tem se observado é que a construção fora do local, como também é conhecida a estrutura modular, otimiza o tempo e melhora a qualidade final da construção.

As estruturas modulares, além de mais baratas, são mais rápidas. Casas modulares oferecem opções personalizadas. Encanamentos, pisos de cerâmica e espécies de madeiras são alguns dos exemplos.

Os últimos anos foram bastante duros para a construção civil. As boas tendências da construção civil vêm em boa hora e vão motivar os empresários a investir ainda mais. Em 2018 vamos ter uma construção civil muito mais forte no Brasil.

 

Sticky

Lições que podemos aprender com outros países na Construção Civil

O que podemos aprender com outros países para tornar a construção civil mais eficiente em nosso país?

A construção civil de alguns países surpreendem npela presença da tecnologia ou dos projetos inovadores e voltados para o futuro.

Mas qual o segredo para tudo isso? Por que não conseguimos fazer o mesmo aqui no Brasil ou em outras partes do mundo? Confira a seguir três lições fundamentais sobre obras e projetos que podemos aprender com a construção civil destes países.

1. Tecnologia não é gasto, é investimento

Mesmo em um cenário de crise mundial na construção civil – com queda de produtividade e lucros em empresas de todo o mundo – países como China e Japão não deixam de investir naquilo que consideram primordial em qualquer área: tecnologia e inovação.

O mercado dos dois países tem investido massivamente em materiais e métodos mais eficientes para os canteiros de obras, como a impressão 3D, a automação de tarefas e até o uso de Inteligência Artificial em equipamentos. Como resultado, os últimos levantamentos mostram que a produtividade da construção civil chinesa aumenta cerca de 7% ao ano, os projetos são entregues em tempo recorde e os recursos do setor podem ser direcionados a mais melhorias e projetos cada vez mais rentáveis.

 

 

2. Construção modular pode ser a solução

Mais rápida, personalizável e econômica: a construção modular está começando a ganhar espaço permanente no mercado brasileiro, mas, lá fora, ela já é a alternativa mais requisitada há tempos.

Com uma população de quase 1,4 bilhões de pessoas (2016), a China viu na construção modular uma solução prática e com custos reduzidos para combater o déficit habitacional do país. Como nos blocos de lego, os edifícios modulares podem ganhar ou perder andares de acordo com a demanda, sem a necessidade de buscar novos terrenos para construir novas moradias a partir de técnicas tradicionais (como a alvenaria), que demoram muito mais e consomem mais insumos, recursos econômicos e mão de obra.

 

3. Planejamento é fundamental

Ao final das Olimpíadas do Rio, em 2016, o Japão já havia dado início às obras necessárias para sediar o evento, que envolvem a renovação de antigos e novos centros esportivos e a construção do novo estádio olímpico e da vila olímpica. Se China e Japão têm um segredo para tanta inovação e atratividade para negócios internacionais envolvendo a construção civil, ele definitivamente está no planejamento.

Muitas vezes as obras acabam durando muito mais tempo devido aos estouros no orçamento e constantes imprevistos e erros – ou seja, falta de planejamento.

 

3. Sustentabilidade é presente

Construir obras sustentáveis é uma tendência em evidência ao redor do mundo. Apesar de muitas vezes serem um investimento alto, esse tipo de construção permite a recuperação do investimento ao longo dos anos, além de ser socialmente responsável, ajudando a preservar o meio ambiente.

Na França, foi aprovada uma lei obrigando os edifícios comerciais a instalarem painéis solares ou telhados verdes. O objetivo da proposta é diminuir a dependência de energia gerada pelas usinas nucleares, responsáveis por abastecer 75% da demanda energética do país, segundo informações providas pela World Nuclear Association.

A preocupação com o meio ambiente e a opção por obras sustentáveis é cada vez maior. No Brasil, as novas construções vêm apresentando uma tendência crescente de investimentos em tecnologias sustentáveis, como reaproveitamento de água, reaproveitamento do óleo de cozinha, tetos solares e telhados verdes.

Sticky

A importância em fechar negócio com uma empresa confiável

Hoje ninguém quer perder seu tempo com burocracias e lidar com situações desnecessárias na compra de um imóvel. Conhecer a reputação de uma construtora economiza tempo e dinheiro.

Ter um imóvel, um lugar para chamar de seu, é o grande objetivo de vida de milhares de pessoas. É preciso pesquisar muito antes de assinar o contrato de compra de um apartamento, seja na planta ou em construção.

Um dos fatores mais importantes na hora de adquirir um novo imóvel, é encontrar uma construtora de confiança. A garantia de que o imóvel será de fato entregue e nas condições prometidas, é essencial. Você sabe como escolher a construtora de confiança para realizar esse sonho?

Pontuamos alguns itens importantes que ajudam a identificar a boa construtora:

1. Fique atento ao histórico da construtora

A primeira coisa que você deve fazer é conhecer o passado da construtora que você está avaliando. Pesquise na internet e nas redes sociais, converse com amigos, colegas de trabalho e com qualquer pessoa que tenha tido uma experiência de compra de imóveis com a empresa questão.

Você ainda pode checar os sites da Receita Estadual ou Federal para ver se existem processos ou dívidas em nome dela. Com certeza, encontrar uma construtora com boas referências te dará tranquilidade para escolher o imóvel que almeja.

2. Conheça outros empreendimentos da construtora

Outra ótima maneira de saber mais sobre a construtora é conhecendo os seus imóveis prontos. Essa observação te proporciona contato com a estrutura e os pequenos detalhes, desde a qualidade do acabamento, das plantas, etc.

Converse com moradores para obter a opinião deles sobre a empresa. Eles já passaram pela mesma situação que você e sabem melhor que ninguém como foi o processo de entrega do imóvel.

3. Entenda os valores da empresa

É importante analisar uma empresa com olhos humanos e não somente de maneira técnica. Ou seja, estude um pouco o site, o blog e as redes sociais da construtora para entender se ela pensa no cliente – incluindo a sociedade e o planeta que ele vive – ou se é focada somente em lucro.

Uma boa construtora terá foco nas expectativas de seu público e buscará ter atitudes com valores humanos. Por exemplo: cuidado com o meio ambiente, com a sustentabilidade e economia do  futuro morador do imóvel, acessibilidade, etc.

Além disso, observe se a construtora toma atitudes inovadoras que fazem o setor crescer.

4. Procure diferenciais nas certificações

Talvez existam várias construtoras na sua cidade, mas, certamente, algumas delas se destacam por suas características e por iniciativas que fazem delas mais confiáveis e reconhecidas. Existem, inclusive, certificados sérios que ajudam a identificá-las mais facilmente.

Um dos mais importantes certificados hoje é o chamado PBQP-H — Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat —, que busca o cumprimento dos compromissos firmados na Carta de Istambul.

O documento foi assinado pelo Brasil e tem como meta organizar o setor da construção civil com foco na melhoria da qualidade do habitat e na modernização produtiva.

O certificado reconhece as empresas que se destacam pela qualidade de suas obras e de seus materiais, pela conformidade e qualificação da mão de obra, e pelas tecnologias inovadoras, que privilegiam a sustentabilidade e uso inteligente de recursos. Como são muitas exigências, somente as melhores construtoras detêm o PBQP-H.

Outros certificados que podem ser vistos como sérios e bons indícios da credibilidade de uma empresa são o ISO 9001, que garante a organização dos processos e a qualidade dos serviços e a preocupação em realizar projetos sustentáveis.

São muitas as maneiras de identificar uma construtora de confiança. Comece com algumas que lhe interessam para afunilar suas opções de forma que, ao final, possa analisar tanto a construtora escolhida quanto o empreendimento desejado para fazer uma compra segura e tranquila. Não tenha receio de fazer perguntas e confira pessoalmente tudo o que for possível.

Você já conhece a Icosaedro Construtora? Já conhece nossos empreendimentos? Convidamos você a conhecer nossa história, nossos valores e os imóveis que construímos. Um deles, pode ser o que você está procurando.

 

Sticky
Desenvolvido por IguanaWeb